JÚRI FIKE / ESTAÇÃO IMAGEM \\ 

PEDRO BORGES

 

História, Faculdade de Letras de Lisboa. Professor do Ensino Secundário. Jornalista e crítico de cinema, 1983/89. Entre 1990 e 2005 integrou o chamado ‘grupo Madragoa’, que abarcava as diversas áreas da actividade cinematográfica – produção, distribuição e exibição – e que marcou de forma decisiva o panorama do cinema em Portugal durante mais de uma década. Esteve assim ligado à estreia e à edição de mais de quinhentos filmes, entre os quais mais de uma centena de filmes portugueses, na Direcção da Atalanta Filmes; E à programação dos cinemas que alteraram de forma profunda o panorama da exibição independente entre nós nos anos 90; bem como à produção de mais de uma centena de filmes e à sua circulação internacional. 
Em 2006 fundou a Midas Filmes. Produziu umas dezenas de longas, curtas e documentários. E tornou-a mais relevante distribuidora e editora de filmes entre nós. Em 2014, o trabalho da Midas resultou também na reabertura do cinema Ideal, em Lisboa.

pedro_borges.jpg

JORGE CAMPOS

 

Doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de Santiago de Compostela com uma tese sobre Cinema Documental é professor do Ensino Superior, jornalista, cineasta e programador cultural. Coordena o recém-criado Mestrado de Cinema e Cultura Digital do Instituto Universitário da Maia (ISMAI). Ao longo de anos lecionou unidades curriculares de Cinema e de Ciências da Comunicação em diversos estabelecimentos do ensino superior, designadamente a Universidade do Porto, Universidade Católica e Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE) do Instituto Politécnico do Porto. Como jornalista trabalhou na Imprensa, Rádio e Televisão, designadamente na RTP, onde esteve 25 anos. Fez documentários, entre outros, sobre o General Humberto Delgado, Mário Cláudio, Martins Sarmento, Miguel Torga, Eugénio de Andrade, Nadir Afonso, Teixeira Gomes e Fernando Lanhas. Assinou centenas de peças jornalísticas cobrindo uma grande variedade de matérias. Premiado e distinguido por diversas vezes em diferentes áreas, designadamente com o Gazeta de Televisão do Clube de Jornalistas e com o Prémio Especial da Universidade de Santiago de Compostela, tem  publicados numerosos artigos sobre Cinema, Cultura e Media. Programador responsável pela área de Cinema, Audiovisual e Multimédia do Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura, bem como do ciclo de Fotografia e Cinema Documental Imagens do Real Imaginado do Instituto Politécnico do Porto.

jorge campos.jpeg

ABEL ROSA

Abel Rosa, director de fotografia, editor e realizador. 

Com formação em fotografia profissional pelo IPF em 2001, e em câmara e  iluminação pela Restart em 2005. 

Participou em diversos projectos de ficção, documentário, videoclips,  performances, projectos educacionais, publicidade, institucionais e entretenimento,  alternando entre as funções de direção de fotografia, câmara, edição e realização. 

Desde 2019 que é o responsável pela realização dos vídeos do “Prémio Estação  Imagem”, integrando desta forma a equipa que tem por missão incentivar o  fotojornalismo e o respectivo sentido crítico que o mesmo proporciona. 

abel rosa.jpg