OFICINA BANDA SONORA PARA FILMES //

A participação na oficina de banda sonora para filmes é gratuita e será realizada no âmbito da edição de 2021 do FIKE. A formação abordará a introdução à composição musical para filmes, incluindo estética e psicologia da música, funções da banda sonora, sincronização e procedimentos de composição. Criação de uma composição para banda sonora para uma curta-metragem. As inscrições são limitadas a 10 participantes.

FORMADOR
Nuno Costa nasceu em 1980. Começou a tocar guitarra aos 15 anos. Em 1998 prossegue os seus estudos musicais na Academia de Amadores de Música (Lisboa). Posteriormente, ingressa na escola do Hot Clube de Portugal, tendo em 2002 recebido uma bolsa de estudo para a conclusão dos seus estudos. Em 2003, novamente como bolseiro, prossegue a sua formação na Berklee College of Music, tendo terminado o curso de Film Scoring em 2005. 

Em 2009 grava o seu primeiro disco, “(...) - Reticências entre parênteses” para a editora Tone of a Pitch. «Com a sua estreia em disco, Nuno Costa afirma-se como um interessante guitarrista e, acima de tudo, como um dos grandes compositores do nosso jazz.» O disco transparece uma forte componente visual, fugindo a fórmulas e estruturas pré-definidas. Intimamente ligado ao universo cinematográfico e com um repertório exclusivamente constituído por originais. «Este disco revela um projecto original e ambicioso... Uma obra coesa, de enorme coerência e francamente apelativa.» Em 2012, lança o álbum “All Must Go” para a mesma editora. «Packed with solid and imaginative writing, played by a group of amazing improvisers, All Must Go is a dazzling musical experience that should not be missed by anyone interested in modern jazz.» "Detox" foi lançado em 2015 e amplamente mencionado na imprensa especializada internacional. Segundo Mário Laginha «Dá prazer ouvir e nunca é previsível. Não sinto que seja preciso pedir mais de um disco.» “À Deriva” é o seu 4º disco enquanto líder e o primeiro de Saga Cega. Um projecto que pela primeira vez na sua carreira se afasta dos domínios do jazz e que conta com um reconhecido elenco da cena artística nacional. NOA é outra das formações por si liderada. O grupo existe desde 2012 e é desde aí um dos seus projectos mais activos com concertos na Casa da Música, no Hot Clube, no Jimmy Glass e em diversos festivais de jazz de Norte a Sul. 2020 é o ano de "Evidentualmente", disco editado em vinil por este trio. 

Nuno Costa conta ainda com um projecto de “Filme/Concerto” e em parceria com o pianista Óscar Graça compõe uma nova banda sonora para alguns dos mais emblemáticos filmes mudos da história do cinema. Este projecto tem participação assídua em vários festivais de cinema nacionais, destacando-se o Ciclo Invicta.Música.Filmes na Casa da Música, FIKE, Faial Filmes Fest (Azores Film Festival), Encontros de Viana, entre muitos outros. Paralelamente a este projecto, trabalha regularmente com realizadores, compondo música para os mais diversos formatos.    

Actualmente, pertence ao corpo docente da escola de Jazz Luís Villas-Boas (Hot Clube de Portugal), da Universidade Lusíada de Lisboa e é aluno do Doutoramento em Artes Performativas e da Imagem em Movimento na Universidade de Lisboa. 

 

meta_eyJzcmNCdWNrZXQiOiJjb250ZW50LnNpdGV6b29nbGUuY29tIn0=.jpg
meta_eyJzcmNCdWNrZXQiOiJjb250ZW50LnNpdGV6b29nbGUuY29tIn0= (1).jpg
meta_eyJzcmNCdWNrZXQiOiJjb250ZW50LnNpdGV6b29nbGUuY29tIn0= (2).jpg