Ação desenvolvida no âmbito do Projeto Intermunicipal de Inclusão pela Cultura, promovido pela CIMAC

Autora e Produtora da Ação Carla Magro Dias - Évora, 1977, Arqueóloga e investigadora em História, Produtora Cultural nas áreas do Cinema, Música, Produção de Filmes e Festivais. Produtora e Programadora Cultural,  trabalha em mediação cultural com o público em programas de património cultural, projetos cinematográficos, exibição de filmes independentes e de autor, música e festivais. Cineclubista, fundadora do Núcleo de Cinema da SOIR Joaquim António de Aguiar, e fundadora do FIKE – Festival Internacional de Curtas Metragens. Produtora do filme “Vladimir” de Nuno Bouça e Ana Bossa, do filme “A Língua”, de Adriana Martins da Silva e do Documentário “Amazonas Urbanas” com Patrícia Claudino e Adriana Martins da Silva (em fase de pré-produção). Dirigente Associativa na SOIR Joaquim António de Aguiar, Évora, responsável pelo núcleo de Cinema.

Carla Magro Dias

Autora e Consultora científica da Ação Maria Ilhéu | Nasceu nas encostas da Serra da Arrábida em 1966. Mestre em Ecologia e Doutorada em Ecologia e Ambiente. Professora Auxiliar do Departamento de Paisagem, Ambiente e Ordenamento da Universidade de Évora (http://www.uevora.pta), e Investigadora do Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas - MED. Tem coordenado diversos projetos científicos na área da Conservação dos Ecossistemas Aquáticos e orientado teses de Mestrado e Doutoramento. É autora de um conjunto de publicações científicas no dominio da Ecologia de rios e da sua fauna. Nos últimos anos tem-se dedicado também a projetos interdisciplinares no âmbito da Educação para a Sustentabilidade, e da Reconciliação Ecológica com enfâse no resgate da ligação Humano-Natureza, de que são exemplo os projetos de investigação ação com comunidades académicas “HUMANO-NATUREZA: Experiência Educativa em Meio Natural” e “ID-NATURA : Património Natural é Património de Identidade” e ECOCRIATIVIDADE: uma estratégia  de educação ambiental”.

Maria Ilhéu

Mediador Cultural da Ação e autor da banda sonora António Bexiga [Tó-Zé Bexiga] - Nasceu em Évora em 1976. Estudou piano e guitarra clássica, mais tarde guitarra jazz. Passou por vários projectos desde o rock à música experimental, fusão e música improvisada. Descobriu depois a música de raiz e o prazer de a virar do avesso. Há vários anos que se dedica à exploração de repertórios tradicionais e de um instrumento em particular: a viola campaniça, que tem colocado em diferentes contextos musicais, desde a música popular ao rock ou à música experimental e paisagem sonora. Tem vários trabalhos em cinema, teatro, dança contemporânea e teatro de marionetas. Faz oficinas regulares de guitarra, viola campaniça, exploração sonora e criatividade musical. Foi membro ativo de projectos como Uxu Kalhus e No Mazurka Band;  fundador de Há lobos sem ser na serra, Bicho do Mato, entre outros. Recentemente, gravou com Kepa Junkera para a Ath Thurda, Celina da Piedade, António Caixeiro e  Cantadores de Paris.

Tó Zé Bexiga

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por FIKE | Todos os direitos reservados.